quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Forma de pagamento de bolsas da CAPES para professores e tutores EaD será alterada


A partir de setembro, a forma de pagamento de professores e tutores que atuam em Polos EaD, no Sistema Universidade Aberta do Brasil, irá mudar. Em vez de depósito em conta benefício, o procedimento será feito em conta corrente. A determinação é da Coordenação de Aperfeiçoamento de Nível Superior (CAPES).



A esse respeito, a Secretaria de Educação a Distância da UFRN enviou mensagens eletrônicas aos bolsistas orientando sobre como proceder para informar os dados bancários à CAPES. Os lotes de pagamentos gerados a partir de setembro de 2016, a ser creditados em outubro de 2016, serão realizados, exclusivamente, na conta corrente dos bolsistas. Para evitar transtornos, é preciso informar, o quanto antes, esses dados.

Fonte: Equipe de Comunicação SEDIS / UFRN


http://www.sedis.ufrn.br/index.php/noticias/item/forma-de-pagamento-de-bolsas-da-capes-para-professores-e-tutores-ead-sera-alterada

SEDIS abre seleção para tutor a distância do curso de pós-graduação em Educação, Pobreza e Desigualdade Social - EaD - UFRN


A Secretaria de Educação a Distância da UFRN torna público que abrirá inscrições no período de 22 a 25 de agosto de 2016, para seleção de tutores para fins de atuação no curso de pós-graduação a distância em Educação, Pobreza e Desigualdade Social desta Universidade.

Os interessados poderão obter mais informações acessando o edital n.º 11/2016, clicando aqui.

Fonte: Coordenação Pedagógica ( selecoes@sedis.ufrn.br)


http://www.sedis.ufrn.br/index.php/zoo/item/sedis-abre-selecao-para-tutor-a-distancia-do-curso-de-pos-graduacao-em-educacao-pobreza-e-desigualdade-social-ead-ufrn

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Encontro Presencial - 2016.2


Ex-acadêmica do Polo UAB de Currais Novos é aprovada em Especialização no IFRN e Mestrado da Sociedade Brasileira de Física

Nas expectativas mais otimistas, Ercília Juliana Marciano de Oliveira, de 27 anos, não pensava em concretizar, em poucos meses de graduada, vários objetivos profissionais. Em fevereiro de 2016, ela concluiu o curso de Licenciatura em Física, no Polo UAB de Currais Novos. Desde então, as conquistas começaram a aparecer.
 Os feitos são resultado da dedicação pessoal e da boa formação acadêmica. “Nos cursos de Educação a Distância os alunos têm que correr atrás de explicações e aproveitar, bem melhor, o tempo disponível para os estudos”, esclarece Ercília Juliana.
A primeira conquista, a aprovação em quinto lugar, no Concurso Público da 9ª DIREC, em Currais Novos. Em abril deste ano, ela foi convocada para assumir o cargo de professora. Agora, dá aulas na cidade e no município vizinho de São Vicente.
Neste mês de agosto, vieram duas boas notícias de uma só vez: ela está entre os selecionados para a Especialização em Ciências Naturais e Matemática, oferecida pelo IFRN e conquistou uma das vagas do Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física; este último é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Física. As aulas vão ocorrer no Campus da UFRN, em Natal.
A história da seridoense Ercília Juliana inspira os acadêmicos da Educação a Distância a não desistirem das suas metas e acreditarem em seus potenciais.

Fonte: Equipe de Comunicação SEDIS/UFRN
Foto: Arquivo Pessoal

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

CIENTEC


III Semana do Meio Ambiente e VII Semana de Alimentos


TEMA: Ciência e Agricultura Familiar alimentando o Semiárido

PERÍODO: 16, 17 e 18/08/2016

O QUE VAI TER: Mesas Redondas, Palestras, Mnicursos, Oficinas, Salas Temáticas, Exposição fotográfica, Lançamento de livro...

INSCRIÇÕES: Serão realizadas 30 minutos antes do início de cada atividades nos seus respectivos dias, locais e horários. Ou seja, as vagas estão sujeitas a demanda de público de cada atividade.

REALIZAÇÃO: IFRN – Currais Novos; Coordenação de Extensão; EMATER-RN.

APOIO: SEBRAE – Currais Novos e FUNCERN

Confiram a programação: http://diaccn.ifrn.edu.br/semali/index.php/inicio/

segunda-feira, 25 de julho de 2016

No Seridó e no Alto Oeste Potiguar, a EaD ajuda a encurtar distâncias

Sexta, 15 Julho 2016

A primeira graduação a gente nunca esquece. Para Regiane Simões, os anos dedicados ao Curso Superior em Ciências Biológicas serão mesmo inesquecíveis. Ela trabalha como babá em Currais Novos, na Região Seridó do Rio Grande do Norte. Em toda a família, é a primeira pessoa a conseguir uma formação acadêmica.

Cuidar dos filhos dos outros já é desafiador e, ao avaliar sua trajetória, a estudante universitária confessa, encontrou muita dificuldade, pois “conciliar trabalho e estudo não é fácil, apesar de ser na EaD onde podemos de certa forma escolher um horário para estudar, não foi tão fácil”.


Foto:Arquivo Pessoal

Mesmo com todo o cansaço imposto por essa difícil rotina, Regiane se inscreveu em uma nova seleção, dessa vez, para pós-graduação. Ela aguarda ansiosa o resultado de uma seleção para a especialização na área de Ciências da Natureza e está confiante de que, com o histórico acadêmico conquistado na UFRN, vai ter sucesso.

De Luís Gomes, no Alto Oeste Potiguar, vem outro exemplo de superação. Weslley Epifânio Sarmento mora na cidade de Uiraúna, interior da Paraíba, na divisa com o Rio Grande do Norte. Menos de 20 quilômetros separam os dois municípios. Em solo potiguar, ele começou a enfrentar um novo desafio acadêmico.

Weslley conta que já é graduado em Fisioterapia, mas queria complementar os estudos e ser um profissional diferenciado no mercado de trabalho. Ele decidiu concorrer a uma vaga no Curso de Educação Física, ofertado na modalidade a distância pela UFRN.


Foto:Arquivo Pessoal

“O que me atraiu foi a possibilidade de fazer meu próprio horário de estudos e também ter a chance de ser professor na área de Educação Física”, diz Weslley. Além disso, estudar no Polo de Luís Gomes aproximou ainda mais o paraibano do Rio Grande do Norte. Ele criou laços de amizade e, quem sabe um dia, poderá exercer a nova profissão naquele lugar.

Equipe de Comunicação da SEDIS/UFRN

Fonte: http://sedis.ufrn.br/index.php/zoo/item/no-serido-e-no-alto-oeste-potiguar-a-ead-ajuda-a-encurtar-distancias